Pesquisar este blog

Translate

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Arquitetura #01: Ergonomia > Acessibilidade



Confesso que está começando a ficar difícil esse desafio veda de 30 postagens, mas nessa trajetória de encontrar um tema pra hoje vi uma imagens que são bastante curiosas, e me trouxeram o tema de hoje.



ACESSIBILIDADE

Atualmente é uma das coisas em projeto bastante conhecida, todos até já conhecem de cor a NBR 9050:04 (anterior era de 1994), que trata das normas para tornar a edificação acessível. O código de edificações e padrões para licitação já colocam essa parte do projeto em destaque, pois já não é mais desculpa esquecer de que todos temos direito de "ir e vir".

Dentre projetos que participei que a acessibilidade definia muita caoisa na arquitetura estão:

- Projeto de Habitação: onde o foco está na dimensão e equipamentos de instalação em banheiros e dimensões de portas e circulação, sendo que é reservado algumas unidades residências para PNE (Portador de Necessidades Especiais).

- Projeto de Estação de Metrô: onde o foco está no acesso e utilização por todos as instalações do metrô (piso tátel, sinalização, rampas e elevadores, sanitários, bloqueios, plataforma, assentos ....)


 Pesquisando minhas memórias, fora colocar a NBR 9050:04 do lado do computador e seguir no projeto conferindo se está dentro das regras, lembro do assunto:

ERGONOMIA

Para quem trabalha com Interiores, já está mais habituado em dimensionar o uso do espaço conforme algumas orientações sobre ergonomia:
- alturas para uso de bancadas, mesas.
- distâncias e formatos mais cômodos para circulação no espaço.
- acesso e compatibilização para prática de todas as tarefas dentro de um ambiente (serviços domésticos, acesso aos armários, circulação x posto de trabalho.....)
- circulação em plantas de layout
- vistas e cortes para estabelecer alturas para realização de tarefas.



Porém entre ACESSIBILIDADE e ERGONOMIA existia uma lacuna, pois a ACESSIBILIDADE visa a utilização de todos no espaço e a ERGONOMIA considera um modelo de escala humana padrão e único, mas agora elas anda de mão dadas, mas ainda temos muito para caminhar para promover o uma acessibilidade a todos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores