Pesquisar este blog

Translate

quinta-feira, 15 de março de 2012

AutoCAD #05: Padrões de Apresentação

Para quem está acostumado a trabalhar com o AutoCAD, deve ter bastante familiariedade com as ferramentas que auxiliam na apresentação de cada prancha, de cada arquivo de desenho.

- CTB = arquivo de configuração de penas
- layer = configuração de layers
- blocos = blocos para cada tipo de projeto
- blocos com atributos = elementos de representação gráfica do desenho
- sistema de trabalho = model e layout

Esses são algumas das ferramentas que auxiliam bastante no processo de desenho, pois permite uma organização de trabalho, facilitando nas etapas de projeto, revisões, e alterações de desenho.

Mas muitas dessas ferramentas, não são bem utilizadas, pois o processo de aprendizagem e manejo delas muitas vezes vem agregado ao pouco contato e dificuldade com outros comandos do AutoCAD, que precedem essas ferramentas.

- procedimentos de plotagem
- edição de blocos
- pontos notáveis
- localizador
- renomeador
- sistema de coordenadas
- viewport
- atalhos gerais
- comandos de apoio aos layers

Esse considero macetes e truques do CAD, que você querendo aprender precisará de um pouco mais do que somente fuçaro CAD ou buscar dicas na internet, é dessas coisas que você vai aprender com aquele projetista de CAD "ninja", e com as novas versões de AutoCAD, fica cada vez mais difícil encontrar, pois esses macetes, são normalmente configurações das antigas versões que com o tempo foram sendo substituídas por versões mais fáceis e interativas do AutoCAD, a vantegem das novas versões é que mesmo sabendo pouco você consegue fazer bastante coisa, mas dependendo da complexidade que queira alcançar fará isso em um tempo maior. As versões antigas tem bastante proximidade com a linguagem de programação, pois o programa AutoCAD é um programa mutável, e aberto a alterações, acréscimos e personalizável.

Essa é a grande vantagem do AutoCAD perante outros programas de desenho que ele consegue realizar muita coisa num só programa, mas para isso exige muito do projetista a sua frente para realizá-lo, o que acaba perdendo terreno para outros programas mais simples e objetivos no que pretende fazer, mas isso não simplifíca perante os outros programas, só os dinamiza mais perante o AutoCAD.

No ramo da Arquiteturo o AutoCAD é bastante "duro", grosseiro, rudimentar no quesito apresentação, pois não permite muitos floreios e meiguices, que muitas vezes é primordial para apresentação para clientes, ou mesmo uma apresentação mais simples, por ser um programa que trabalha a precisão, é perfeito para áreas onde o desenho exige um rigor maior, como mecânica, engenharia, projeto executivo, mas isso não o impede de ser bastante útil quando ele trabalha em paralelo com outros programas, como a modelagem do 3D, ou as linhas base de uma apresentação de paisagismo ou layout, que depois são tratadas no photoshop, ou coreldraw.

Então o projetista precisa saber utilizar as ferramentas que tem na mão para conseguir o maio número de façanhas de desenho, e mesmo sabendo um programa, ou sabendo pouco daquele programa, o projetista fará o seu possível para alcançar a finalização desejada.



desenho 100% realizado em AutoCAD 2D

 
desenho 100% realizado em AutoCAD 2D


desenho 100% realizado em AutoCAD 2D


desenho 100% manual perspectiva 2 P.F.
desenho 100% realizado em AutoCAD 2D

* escrita livre sem referência bibliográfica
link de outras dicas de AutoCAD


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores