Pesquisar este blog

Translate

terça-feira, 27 de junho de 2017

CADFREELA #48: CÁLCULO ESTIMADO MÍNIMO DE QUANTO COBRAR

CÁLCULO ESTIMADO MÍNIMO DE QUANTO COBRAR

Considerando você um cidadão de bem, que deveria ganhar ao menos um salário mínimo por mês, ou seja, R$937,00 (em 2017).

Que conta você deve fazer para cobrar por serviços freelancer?

No mínimo dos mínimos, que seria para pessoas que estão começando, mais independente disso estão trabalhando e não fazendo trabalho voluntário, deve-se fazer a seguinte conta:

1º Considerar um Salário (Pro-labore) que deveria ganhar ao mês:
- Mínimo R$ 937,00

Considerar um salário que satisfaça suas necessidades básicas com bom senso, pois esse será o dinheiro para suas necessidades pessoais, e não da empresa, então estabeleça corretamente essa divisão

2º Levantar os Custos de Operação por mês:
- R$ 401,57 – exemplo 30% do preço final de cobrança

Custo Operacional: Despesas Fixas, Estrutura do Escritório, Equipamentos, Encargos...



A porcentagem de custo operacional vai depender de quanto você gasta para funcionar, vale levantar seus custos mais precisamente.

3º Somar o Valor Total de que deveria ganhar por mês:
- R$ 1338,57 = 937,00 + 401,57
       1000 x   =    70 x   +   30 x

Não é o salário dos seus sonhos, mas não considerar uma parte em salário e outra em custo seria bem pior.

Mas como freelancer você vale por hora, não por metro quadrado, nem por prancha:

Sendo assim um trabalhador em média fica dentro de uma empresa 175 horas, em cerca de 22 dias por mês, mas esse tempo todo não é 100% produtivo, talvez você trabalhe bem uns 16 dias no mês, sendo assim cerca de 70% de horas produtivas, então você teria aproximadamente umas 125 produtivas.

4º Então o seu Preço por hora será:
- R$ 10,71 = 1338,57 / 125 
A divisão do seu preço por mês pelas horas produtivas por mês

Vale considerar que essa é uma conta simplificada, pois vale considerar que cada mês é diferente do outro, nuns você trabalhará mais outros menos, vale considerar umas férias de vez em quando, e uma épocas de entre safra (não necessariamente uma crise), as vezes seus gastos pessoas são maiores, ou seus custos são maiores, vale considerar uma média de um a dois anos, para ter uma segurança maior nos cálculos.



Considerando uma estrutura maior da sua empresa:

A definição de horas produtivas será equivalente a mão de obra na sua empresa, que é pelo que o seu cliente está pagando. Mas o seu cliente paga pela hora técnica, que seria o serviço que ele está contratando, e nessa hora técnica tem que estar embutido o custo operacional.

Então a soma de Salários (inclusive o seu como sócio/dono) mais o custo operacional, serão divididos pela hora de produção das mãos em seu escritório (você e colaboradores).

Conclusão

Essa postagem teve inspiração em uma aula online gratuita dos Arquitetos de Sucesso, juntamente com outras palestras e aulas relacionadas ao tema de precificação, com Ricardo Botelho, aulas de Orçamento na FATEC e Organizações e Normas no Colégio.

Infelizmente produzindo essa postagem cheguei a conclusão que passei muito tempo desperdiçando meu tempo, pois com essa conta bem simplificada, percebi que não tinha planejamento financeiro para crescer ou contratar colaboradores, ou simplesmente ter um lucro para investir na minha “empresa do eu sozinho”.

Isso vale para seus parceiros também verificarem se eles tem em suas finanças capital disponível para te contratar sem exigir valores abusivamente baixos pra você.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores