Pesquisar este blog

Translate

sábado, 16 de março de 2013

AutoCAD #16: Meu desenho está flutuando


Você sonhava em voar?
Acho   que o AutoCAD também pensa em voar o tempo todo.


Para aqueles que não se lembram o autoCAD trabalha com a lógica do plano cartesiano X, Y, Z, e recentemente descobri que ele utiliza a lógica dos vetores.

Para quem não conhece o que é vetor, pode ficar tranquilo que isso não é doença e nem morde, e para quem conhece, dee estar pensando até aqui essa desgraça está me seguindo. Vetor é uma abstração matemática, que resumindo ficamos com o nossos conhecidos X, Y, Z.

Determinamos dois tipos de projetista:
- projetista 2D - aquele que faz desenhos utilizando somente o plano X, Y
- projetista 3D - aquele que faz modelagem utilizando o espaço tridimensional X, Y, Z

Mas independente de qual projetista você seja o autocad lhe disponibiliza o espaço tridimensional para desenhar então você pode utilizar infinitas possibilidades de planos e posições do espaço.

Essa possibilidade infinita cria certas complicações para quem trabalha basicamente num único plano, pois muitas vezes você se deparará com arquivos onde um desenho de uma planta ou um corte tem elementos de profundidade no eixo Z que não estão visíveis, criando certa dificuldade em realizar certos comandos.

Isso é mais comum  na compatibilização de projetos de topografia, que estão configurados para determinar elementos planialtimétricos, ou seja, em planta e em alturas.

MAS O QUE EU FAÇO PARA DRIBLAR ESSE PROBLEMA?

Essa é uma questão que pode haver várias interpretações e dicas de soluções por aí.
Eis a minha dica:

1- Descubra se seu desenho tem elementos no eixo Z
 = Utiliza as visualizações isométricas (perspectiva e vistas de outros planos), mas cuidado pois essas visualizações alteram a UCS

2- Descubra se seu desenho está utilizando a UCS universal (world)
Como os desenhos de topografia que geram a maior parte desses problemas de compatibilização, entenda que eles trabalha seguindo a lógica da posição do norte, e nem sempre seu projeto arquitetônico está alinhado ortogonalmente, e na maior parte das vezes nem deve no caso de plantas de implantação.

3- Planifique todas os elementos Line
O elemento Line é o mais simple e rápido de planificar bastando selecioná-lo e zerar as dimensões no eixo Z
Comando: Change > selecionar > properties [p] > elev [e] > 0
(funciona para linhas que estão paralelas ao plano do qual quer planificar)
Comando: Move [m] > selecionar > @0,0,Z(medida em Z)
(funciona para todos os elementos de desenho)
Comando: Properties (abrirá uma quadro de propriedades onde haverá a descrição do elemento selecionado, lá em Geometry digite zero nos campos relacionados ao eixo Z ou elevação)
Comando: Align [al] > selecionar > ponto de origem > ponto de destino > ponto a alinhar > ponto de alinhamento

4- Elementos como blocos, cotas, polilinhas, arcos, círculos, hachuras,....não faça nada que vá se arrepender depois, eles precisam ser planificados caso a caso.

Os demais elementos de desenho necessitam de cuidados especiais, alguns comandos relaionados anteriormente podem trazelos ao plano 0 de Z, mas não os deixarão planos, pois eles se moverão na ortogonal, mas não estarão paralelos ao plano, ou seja ainda estarão tortos.
No caso dos blocos: primeiro você precisará verificar se internamente no fechamento do bloco ele está totalmente planificado, sendo assim basta simplesmente alinhá-lo paralelo e planificado ao plano principal.
Para as Cotas: Se elas estiveres paralelas ao plano principal basta somente planificá-la, mas se ela estiver deformada em relação ao plano, aconselho a refazê-la (ainda não encontrei nada melhor).
Para polilinhas, arcos, círculos, hachuras...: se estiver paralela a solução e semelhante as demais, mas caso contrário tente o comando properties, o em caso extremo tente transformá-las em lines, e posteriormente as transforme em polilinhas novamente, ou refaça o que for necessário.


5- Tente evitar trabalho demasiado de planificação
Muitas vezes não é necessário planificar o desenho inteiro, pois demanda desperdício de tempo, então não perca todo o seu tempo com isso, planifique somente a parte do desenho que lhe facilitará a continuação do desenho que realmente interessa ser feito.

6- Outros complicantes
Podem aparecer outros complicantes, ou seja, outros elementos de desenho com solução diversa aos descritos aqui, para cada caso pode ser necessario uma busca de solução específica, aqui coloquei uma solução geral, mas há outro comando muito falado de planificação que para alguns casos funciona bem outras vezes não, e aí recorremos a refazer partes do desenho ou explodí-los e transformálos em line (que acredito ser a melhor das opções muitas das vezes)
Comando: Flatten > selecionar > no hidden
(ele torna os elementos planos de modo geral, mas nem todos os elementos de comportam bem a ele, como polilinhas, mas depois é necessário mover os elementos ao plano principal, mas não acho ele muito garantido de utilizar)



* escrita livre sem referência bibliográfica
link de outras dicas de AutoCAD

.
Para contribuir com a postagem deixe seu comentário
com dúvidas, sugestões, críticas ou elogios
.

4 comentários:

  1. Bom dia.

    Eu Trabalho em uma indústria de fabricação de maletas, e eu que sou um dos responsáveis pelos projetos 2D e estou começando a implantar o 3D mas sinto muita dificuldade nisso na hora de criar objetos de profundidades diferente como um fecho ou uma alça.
    Você poderia me ajudar com algumas duvidas?

    matheus@ironcase.com.br
    (11) 2068-4730
    (11) 2068-8833

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Matheus. Para modelagens mais complicadas, vale reparti-la em modelagens mais simples, como esferas e cubos, não sei que programa, mas acredito que para objetos com mais detalhes, vale partir para programas mais avançados, que oferecem mais ferramentes de modelagem, sei que o 3DMax é bastante usado para modelagem de filmes e tal, talvez esse programa te ajude a conseguir efeitos melhores.

      Excluir

Marcadores